Habilidades Sociais - Conhecendo as minhas habilidades sociais

Neste módulo iremos conhecer um pouco sobre habilidades sociais cristãs. E não pensem que estou falando sobre o fruto do espírito (amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio).


Habilidades Sociais é uma área da Psicologia que estuda sobre a capacidade dos seres humanos se relacionarem entre si. Além da personalidade e temperamento que cada um de nós aprendemos desde pequenos a nos controlar, também desde os nossos primeiros anos de vida, aprendemos a conviver com pessoas bem diferentes.

 


Cada um de nós ouviu dos pais e outros adultos que é preciso usar as famosas palavrinhas mágicas: por favor, com licença, obrigadA (se for menina) e obrigadO (se for menino) e assim tantas outras coisas.


Infelizmente não aprendemos a lidar com a falta de educação, com o preconceito, com o bulling , as chacotas de sermos cristãos e ainda por cima termos de lidar com as mudanças do nosso corpo deixando de ser criança e se tornando corpos de adolescentes e jovens e todas as transformações que a puberdade apresenta (mas isso é assunto para outra aula).

E adivinhem? Sim, lá vou eu falar dos pensamentos e crenças.


 
Mas para que? Porque em cada cidade de um mesmo estado podemos perceber crenças e modo de se relacionarmos totalmente diferentes entre si e quando mudamos de estado e até mesmo de região dentro do Brasil isso fica ainda mais evidente e maiiiiiis perdidos ainda ficamos. Por exemplo: quando vou cumprimentar minha amiga carioca dou 2 beijinhos na bochecha mas se é uma amiga mineira dou 3 beijinhos na bochecha e se for uma paulista um beijinho só.



Por isso nesse módulo falaremos sobre habilidades sociais porque não só quando nos mudamos mas dentro da nossa própria sala de aula ou do cursinho lidamos com essas diferenças.

Vamos começar por uma curiosidade.

Uma pesquisa beeeem antiga (Jourard, 1966) investigou o hábito de jovens se tocarem enquanto conversam durante uma hora, vamos ver os dados?


Em San Juan de Puerto Rico a média foi de 180 toques por hora, em Paris 110 toques, em Gainesville  toques e em Londres 0 toques. Esta pesquisa revela ainda que a quantidade de toques é sinalizadora do grau de envolvimento e de simpatia entre os jovens em si.


Não encontrei pesquisa semelhante feita no Brasil, mas, pesquisas de senso comum apontam que os sulistas são frios e os nordestinos acolhedores, certo? Que os cariocas são tranqüilos e os paulistanos estressados, certo novamente? 



Pois é, infelizmente esses pré-conceitos acabam gerando os preconceitos e nos atrapalham durante as mudanças que fazemos com os nossos pais.

E você deve estar se perguntando agora “tá bom Cíntia, já entendi e eu vivo isso na minha vida mas o que acrescentar disso tudo?”


Pois, bem, vamos responder.

A primeira etapa de conseguimos lidar bem com as mudanças é pensarmos em quais as habilidades sociais das outras pessoas que mais nos interessam e para isso se faz necessário a gente reconhecer quais são as nossas próprias necessidades!


Existem 10 tipos de necessidades ou atributos desejáveis na relação com o outro (Argyle e Henderson, 1985) que descrevo a seguir e que tentei dar uma explicação mais prática 


1) Atrativo físico: gostar e se interessar em estar com pessoas que gostam de esportes ou se preocupam em cuidar da aparência física 

2) Capacidade amorosa: gostar e se interessar em estar com pessoas que fazem elogios e são cuidadosas com suas coisas

3) Capacidade afetiva: gostar e se interessar em estar com pessoas que tem necessidade de fazer algo pelo próximo, que gostam de ser voluntárias em projetos e viagens sociais

4) Capacidade social: gostar e se interessar em estar com pessoas que gostam de estar ocupadas fazendo alguma coisa fora de casa, seja indo ao cinema, parque, jogar bola, ir pra igreja e et cetera

5) Capacidade doméstica: gostar e se interessar em estar com pessoas que são mais caseiras, curtem ficar em casa jogando algo, cozinhando ou assistindo filme/séries

6) Elegância no vestir: gostar e se interessar em estar com pessoas que gostam de moda e discutir sobre as novas tendências

7) Compreensão interpessoal: gostar e se interessar em estar com pessoas que gostam de falar sobre a vida, discutir sobre ideias e trocar opiniões

8) Apreciar arte: gostar e se interessar em estar com pessoas que gostam de falar do mundo das artes, seja pintura, música, desenho, dança e et Cetera

9) Compreensão moral-espiritual: gostar e se interessar em estar com pessoas que gostam de falar sobre religião, espiritualidade, teologia, psicologia, filosofia, sociologia e afins

10) Capacidade artística- criativa: um pouco parecido com o número 8 mas aqui seria o gostar e se interessar em fazer algo relacionado ao mundo das artes, seria o pintar, o tocar algum instrumento, cantar e assim por diante.


Bem, diante disso ao se mudar de cidade, que envolve aquelas outras mudanças que conversamos em outras aulas, é preciso entender quais são as suas necessidades pessoais e indo aos poucos conhecendo e interagindo com pessoas que são parecidas com você. 

Um dos grandes erros nossos ao procurar se enturmar e não saber o que fazer, ocorre porque tentamos nos aproximar de pessoas que não possuem as mesmas necessidades.... consequentemente não conseguimos iniciar um bate-papo e sequer continuar um diálogo.






Última atualização: sexta, 9 Mar 2018, 17:19